Ansiedade, Acidentes, depressão, problemas de pescoço, irritabilidade: problemas causados pelo vício do celular já preocupam os órgãos de saúde.Confira como combater isso.

 Que os celulares tem feito cada vez mais parte das nossas vidas, ninguém duvida. Seus preços têm caído cada vez mais e hoje já é possível ter um bom aparelho sem pagar muito (como o celular moto g por exemplo). Mas por outro lado, esse acesso a tecnologia móvel, tem trazido vários problemas para nossa sociedade, caso da nomofobia e também de descobertas feitas pela organização Mundial da Saúde, de que eles podem eventualmente causar câncer. Acompanhe conosco a seguir.

 Celulares causando Câncer?

Pois é, pode parecer alarmista, mas essa conclusão está em um relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) recentemente, na França, e corrobora com hipóteses levantadas por diversos pesquisadores na última década. Esse estudo, realizado por uma equipe de 31 cientistas de 14 países analisou centenas de pesquisas sobre as consequências da exposição a campos eletromagnéticos, como os emitidos pelos aparelhos celulares. Eles analisaram uma grande quantidade de dados e pesquisas feitas até agora. Veja bem: eles não fizeram nenhum novo estudo ou algo do tipo, apenas conferiram as conclusões de centenas de outros. O grupo chegou assim à conclusão de que é possível que um tipo de câncer cerebral esteja ligado à radiação de celulares. Claro que ainda levarão anos para que se possa ter uma conclusão mais embasada, mas via de regra a orientação é para que não se abuse do uso desses aparelhos.

Problemas do sono

Pesquisa da King’s College, de Londres, detectou em crianças e adolescentes, entre seis e 19 anos, que o conteúdo acessado por eles nos celulares pode gerar excitação, atrasar o relaxamento e seus respectivos relógios biológicos. Além disso, a luz emitida pelo dispositivo inibe a produção de melatonina, que é o hormônio responsável por avisar ao nosso corpo que é hora de dormir e isso pode prejudicar o crescimento dos pequenos, apontou estudo da Universidade de Haifa, de Israel. Nestes casos, o melhor é negociar horários com os jovens. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) afirma que crianças com menos de dois anos não devem ser expostas a telas digitais.

vicio celular

Vício em celulares – Nomofobia

Uma recente pesquisa feita pelo provedor de serviços SecurEnvoy garante que a grande maioria dos usuários de dispositivos móveis sofrem de nomofobia, o medo de perder o celular.O nome da fobia vem do termo inglês “No-Mo” ou “No-Mobile”, e é descrita como “o medo ou sensação de angústia quando alguém se vê impossibilitado de se comunicar com os outros devido à ausência do seu celular ou smartphone”.

Sintomas da Nomofobia

  • Incapacidade de desligar o telefone;
  • Verificar obsessivamente chamadas, e-mails e mensagens de aplicativos;
  • Preocupação contínua com a duração da bateria;
  • Incômodos quando a rede não funciona direito;
  • Preocupação excessiva com a internet;
  • Tendência a passar cada vez mais tempo online;
  • Tentativas fracassadas de reduzir o tempo na rede;
  • Irritabilidade, depressão ou instabilidade de humor quando o uso da internet está limitado;
  • Usar a internet para escapar de problemas.

Embora possa parecer algo simples, a verdade é que a nomobia pode dar origem a problemas psiquiátricos graves, por isso, deve-se sempre procurar acompanhamento médico ou psicológico ao menor sinal de estar sofrendo dessa síndrome.

Depressão e ansiedade

A depressão por conta das redes sociais acontece quando o usuário deposita a sua realização pessoal no número de curtidas e quantidade de comentários recebidos nas publicações. Além disso, o fato das pessoas compartilharem apenas coisas boas de suas vidas cria em alguns não só a depressão como a ansiedade, parece que sua vida nunca é suficientemente boa quanto a que as outras pessoas mostram nessas redes e isso cria um sentimento de frustração e pode levar a depressão, ainda mais se a pessoa já tem pre disposição a esse quadro. Recentemente, uma pesquisa publicada na revista Cyberpsychology, Behavior, and Social Networking comprova essa relação.

Conclusão

Se você conhece alguém que está em atitudes de vício no celular, é fundamental procurar ajuda.Esperamos que tenham curtido essas super informações e que elas sejam úteis para vocês ok? Todo cuidado com o uso do seu celular ou smartphone pode ser pouco!

Se houverem dúvidas e sugestões podem ser deixadas nos comentários!

Leia Também:

Porque usar Automação Industrial no Setor de Manutenção?