Qual a influência da versão do PHP para o bom funcionamento de um site?

Você possui um site e está pensando se atualiza ou não a versão do PHP? Saiba como a versão PHP influencia o bom funcionamento de um site.

Quando você cria um site, ele depende de muitos fatores, como a hospedagem, a linguagem, e muitos outros aspectos, que fazem com que ele tenha segurança e um bom desempenho.

O PHP é um deles e, devido a diversas dificuldades na hora de atualizar a versão do PHP, muitas pessoas acabam deixando isso de lado.

Mas, é importante saber que isso pode ter uma grande influência no funcionamento de um site.

Por isso, continue lendo o artigo para saber como as versões do PHP influenciam o funcionamento de um site.

O que é a versão do PHP e como ela influencia o funcionamento de um site?

Antes de mais nada, é bom resumir o que é o PHP. O PHP é um nome, uma abreviação, que indica um tipo de linguagem de script de código aberto, de uso geral.

É muito utilizado, principalmente quando estamos falando de desenvolvimento na internet.

Ou seja, na criação de sites para empresas, sites institucionais, blogs e principalmente sites dinâmicos. Pois, pode ser utilizado e embutido dentro do HTML, fazendo um código mesclado.

Portanto, é uma linguagem muito simples e adotada para a criação de sites, por ser mais fácil para iniciantes.

Na verdade, a estimativa é que cerca de 80% dos sites que você encontra na internet utilizem a linguagem PHP.

Por isso, ele tem um papel muito importante para o sistema WordPress, pois é a base do sistema CMS.

Enquanto consegue também ter diversos recursos disponíveis, que programadores profissionais saberão explorar corretamente.

Entretanto, para toda linguagem, você tem mais de uma versão. Com o tempo, o programa é atualizado e isso pode afetar muito o seu site.

Ele afeta a performance e a segurança do seu site de uma maneira geral. Então, é muito importante ficar atento sempre às atualizações do PHP.

Na verdade, é importante saber que vários projetos, programas, entre outras coisas, possuem o que chamamos de EOL, Endof Life, ou fim de vida.

Isso significa que quando a linguagem atinge o seu EOL, ela não receberá mais atualização e não será alterada pelos seus desenvolvedores.

Por isso, é importante saber como funciona o ciclo de vida das versões de linguagens, nesse caso, da PHP.

Além disso, para economizar, clique aqui para conhecer uma hospedagem com site grátis e melhorar o desempenho do seu site.

Qual a influência da versão do PHP para o funcionamento de um site?

Em geral, o ciclo de vida do PHP funciona assim: Quando uma nova versão é lançada, temos 2 anos de suporte.

Ou seja, o tempo é de dois anos para que seja feita a correção de possíveis defeitos, como bugs e melhoriasna sua segurança.

Depois que esses dois anos se encerram, na verdade, ainda existe um ano de suporte, mas apenas para questões críticas de segurança.

Ou seja, não é feita nenhuma melhoria ou adição de novos recursos. Se algo mudar, é por questão necessária de segurança.

Para saber como a versão do PHP influencia o funcionamento de um site, é preciso entender como afeta a hospedagem. (Clique aqui para conhecer uma hospedagem com site grátis)

 

Qual a influência da versão do PHP para o bom funcionamento de um site?

 

Como explicamos, depois de 3 anos, a versão PHP estabiliza e atinge o seu ciclo de vida. Isso significa que essa versão não é mais suportada.

Na prática, significa que quando isso acontece é altamente recomendado que os usuários dessa versão de PHP busquem uma versão mais atualizada o mais rápido possível.

Pois, como não é mais possível atualizar, nem para casos críticos de segurança, a partir desse momento, se torna muito vulnerável.

Pois, se você utiliza uma versão do PHP que já atingiu o seu ciclo de vida para o seu site, ele pode estar vulnerável à invasões ou outras quebras de segurança.

Afinal, não poderá ter atualização e nenhum suporte para casos críticos de segurança, fazendo com que o seu código fique exposto e vulnerável.

Para acompanhar e não ficar para trás, você pode acompanhar, no site do PHP, uma lista com as versões suportadas e quando elas vão atingir o fim do seu ciclo.

Consequências de uma versão antiga para o funcionamento do seu site

Mas, você deve se perguntar, se realmente o seu site está em perigo ao utilizar um PHP que não tem segurança garantida.

Na verdade, sim. Infelizmente, existem algumas pessoas mal-intencionadas que, sabendo que as versões já atingiram o fim do seu ciclo de vida, acabam se aproveitando das suas falhas.

Com isso, elas podem acessar o seu código, aproveitando as suas falhas, o que pode trazer consequências desagradáveis para o seu site.

Pois, com a possibilidade de acessar o seu site, você deixa os seus dados expostos, sendo possível até mesmo invasão.

Além disso, você corre o risco de ter o site retirado do ar, e assim prejudicar as suas vendas e o seu relacionamento com os seus clientes.

Deixando os seus dados expostos, você acaba comprometendo não apenas a segurança do seu site, como o seu desempenho.

Muitas análises já foram feitas comparando as performances de diferentes versões, e com certeza, as últimas versões do PHP, as versões 7x, são mais eficientes.

Por exemplo, a versão 7 consegue executar duas vezes mais solicitações por segundo do que o PHP 5.6, e isso afeta a velocidade e a performance do seu site.

Apesar de dar um certo trabalho atualizar o seu código para que ele suporte uma nova versão, é extremamente necessário em alguns casos.

Além disso, com as versões mais recentes você tem, com certeza, um suporte garantido para qualquer eventual problema que aconteça. Sem contar com os novos recursos que são adicionados a cada versão do PHP, que podem melhorar muito a funcionalidade do seu site.

Conclusão – Qual a influência da versão do PHP para o bom funcionamento de um site?

Então, agora você sabe a importância e como a versão do PHP afeta o bom funcionamento do seu site.

Com isso, é importante, mesmo sendo complicado, atualizar as versões para garantir a segurança do seu sistema.

E aí, esse artigo foi útil para você? Se sim, deixe aqui o seu comentário.