Você sabe quem são os e-consumidores e como garantir que a sua empresa ofereça o que eles procuram?

Em um mundo cada vez mais tecnológico, é essencial que os estabelecimentos comerciais busquem estar atualizados sobre os seus clientes e sobre o que eles precisam para atender às suas necessidades.

Grande parte das pessoas hoje faz compras pela internet. Os dados obtidos em pesquisas mostram esse cenário de modo bastante expressivo. Um estudo realizado, diz que 74% dos brasileiros preferem fazer compras online.

Outra estatística fornecida revela que 63% das experiências da jornada de compra de um consumidor se iniciam na internet.

Além disso, 80% das compras atualmente é realizada pelo smartphone, segundo dados de uma pesquisa. Outro levantamento diz que 62% das pessoas fazem compras online mensalmente.

Essas informações mostram que uma distribuidora de produtos naturais, assim como outros estabelecimentos de diversas áreas, deve garantir que o seu negócio seja visto no mundo virtual e atue de maneira ampla na internet.

Afinal, esse tipo de ação pode ser diretamente responsável por impactar os e-consumidores, para que eles se tornem clientes fiéis da sua empresa e tenham preferência por fazer suas compras online com ela.

Para saber mais sobre os e-consumidores e como atendê-los, siga na leitura deste artigo e amplie os seus conhecimentos sobre o assunto.

O que são os e-consumidores?

Quem possui o costume de fazer compras pela internet, seja por meio do site de um fornecedores de tubos de aço ou do e-commerce de um supermercado, pode ser considerado um e-consumidor.

Mas a diferença entre um comprador comum e um e-consumidor está justamente no fato de que este é mais engajado, e possui um poder de adquirir informações antes de realizar os seus pedidos, o que gera maior segurança e confiabilidade.

Atualmente, as pessoas que possuem o hábito de comprar online já conhecem a grande maioria dos processos e sabem reconhecer a qualidade e a idoneidade de uma loja virtual.

Isso quer dizer que os e-consumidores não se tratam de simples compradores, mas de pessoas que sabem exatamente o que estão fazendo e como desejam adquirir aquilo que elas precisam de modo totalmente virtual.

Quando um usuário quer entender mais sobre as empresas de construção civil para uma contratação assertiva, ele vai buscar referências na internet, pesquisando sobre a atuação do negócio e colhendo depoimentos de outros clientes do estabelecimento, não é mesmo?

A mesma situação ocorre quando um e-consumidor identifica uma necessidade e vai buscar um produto virtualmente. Nesse processo, ele vai buscar por ofertas, comparar preços, buscar vantagens e pesquisar sobre os serviços de um determinado e-commerce.

Ao montar um cenário completo, a sua compra se torna mais segura, e resulta em uma maior satisfação para o comprador.

Nesse sentido, é possível dizer que os e-consumidores são compradores exigentes, que não vão apenas optar por um produto, mas sim desenvolver um relacionamento com a marca.

Ou seja, cada ponto trabalhado por uma empresa, tanto em termos de divulgação quanto de atendimento, precisam receber investimento para que estejam prontos para estabelecer um relacionamento duradouro com o seu público e aumentar assim as suas vendas.

As características do e-consumidor

Uma pesquisa do IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) levantou dados referentes às características do perfil de um e-consumidor, possibilitando assim que as empresas saibam como lidar com esse público de modo mais assertivo.

Entre as principais, é possível elencar:

  • As mulheres são 49% dos e-consumidores, e os homens 51%;
  • 95% realiza uma compra online pela comodidade;
  • 85% faz o pedido em lojas que oferecem melhor preço;
  • 65% do público pertence às classes A e B;
  • A faixa etária predominante nos e-consumidores é de 25-34 anos.

Com esses dados em mãos, é possível elaborar campanhas de marketing muito mais assertivas, de modo que uma loja de móveis planejados, por exemplo, consegue trazer um grande número de pessoas para dentro do seu e-commerce, vendendo mais.

O que os e-consumidores querem?

Os e-consumidores vão além de simples compradores. Isso quer dizer que eles buscam mais do que ofertas arrasadoras, indo atrás de uma maior proximidade com uma determinada marca.

Para tanto, a loja virtual de um fornecedor de embalagens de papelão, assim como de outras empresas de segmentos variados, deverá se empenhar em oferecer elementos como os que serão vistos a seguir.

Produção de conteúdos relevantes

O processo de compra de um e-consumidor começa na internet, não no momento de realizar o pedido, mas sim com pesquisas e busca de informações sobre o que ele está pensando em adquirir.

Dessa forma, é essencial que o estabelecimento procure investir na produção de bons conteúdos sobre o seu segmento, que poderão oferecer conhecimentos importantes para o público-alvo do negócio.

Além disso, ao desenvolver materiais com informações valiosas, a empresa se mostra uma autoridade no seu segmento, o que gera maior engajamento por parte dos e-consumidores, tanto em termos de leitura quanto de indicação para outros amigos.

Promoções exclusivas e preços competitivos

Depois de conquistar a atenção do público com materiais relevantes, é fundamental que a loja virtual ofereça promoções atrativas e preços vantajosos para o seu público, para que a aquisição de um produto possa ser mais interessante para ele.

Nesse sentido, uma fábrica de esquadrias de alumínio que montou o seu e-commerce e se preocupou em disponibilizar um blog para que os usuários pudessem ler mais sobre o seu processo de produção, deverá trabalhar com ofertas exclusivas para esse público.

Dessa maneira, os e-consumidores se sentem atendidos na sua necessidade, e poderão se tornar clientes fiéis e defensores da marca.

Transparência em todas as etapas da venda

Apesar das etapas de uma compra online já serem conhecidas por grande parte das pessoas, é fundamental que a empresa se preocupe em oferecer maior transparência em cada uma das fases de uma venda efetuada.

Isso quer dizer que o e-commerce de uma empresa de comunicação visual, por exemplo, deve se preocupar em informar os detalhes do envio do produto, desde o momento em que ele foi adquirido.

Essa ação pode ser feita por meio do envio de mensagens para o celular do cliente ou por e-mail, além de que o site pode oferecer uma área especial para o cliente, onde seja possível acompanhar o pedido de modo facilitado.

Dessa forma, o e-consumidor consegue ter um acesso rápido às informações da sua compra, e aguarda a chegada da encomenda com maior tranquilidade.

Facilidade para o pagamento

Um e-consumidor também deseja ter meios de pagamentos diversificados, que permitam que ele realize uma compra de acordo com a sua realidade financeira.

Não à toa, é cada vez mais comum ver que os e-commerces e marketplaces aceitam diferentes bandeiras de cartão de crédito, pagamento por boleto ou transferência bancária e, até mesmo, por cartão de débito.

Outro recurso que vem ganhando destaque é a possibilidade de pagar uma compra com dois cartões de crédito diferentes, oferecendo meios alternativos para que o e-consumidor adquira um item da forma que for mais conveniente para ele.

Uma empresa de jardim vertical, que abriu uma loja virtual para oferecer produtos específicos para esse tipo de decoração, pode facilmente disponibilizar os diferentes tipos de pagamentos conhecidos no mercado, que vão gerar um maior número de vendas.

Comunicação e atendimento instantâneo

Os e-consumidores estão atrás de relacionamento com uma marca, e isso significa também um atendimento rápido por parte da empresa.

Justamente para tornar a comunicação com o público mais eficiente e integral, as lojas virtuais já contam com chatbots nas suas plataformas, permitindo que qualquer dúvida possa ser tirada rapidamente.

Assim como o envio de e-mails automáticos já supria grande parte da demanda no envio de informações de um pedido, o atendimento online via chat também se tornou um elemento indispensável para o contato com os clientes.

Até mesmo os comunicadores instantâneos, como o WhatsApp, ganharam o seu espaço no atendimento ao cliente. Com a configuração para o envio de mensagens automáticas, é possível oferecer um suporte direcionado para o usuário.

Com esses meios de comunicação, uma marca consegue se aproximar dos seus clientes e disponibilizar diversas maneiras de contato para o público. Isso permite que o comprador escolha a ferramenta que for conveniente para ele, naquele momento.

Dessa forma, o e-consumidor se sente mais confortável e pode ter suas dúvidas sanadas sempre que necessário.

Considerações finais

Os e-consumidores são os potenciais clientes de um negócio virtual, que são cada vez mais exigentes devido à facilidade que a tecnologia oferece no dia a dia das pessoas.

Por isso, para que uma loja virtual consiga suprir a demanda do seu público-alvo, ela deve seguir as tendências do mercado e disponibilizar o que há de mais moderno em termos de ferramentas de compra para os seus clientes.

Dessa forma, além de conquistar a atenção dos e-consumidores, uma marca se torna a preferência do seu público e atinge melhores resultados com as suas vendas online.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leia Também:

Dicas de Marketing: Como rentabilizar o seu blog sobre maternidade